Segurança online: 5 dicas para proteger sua empresa

Descubra aqui como proteger a sua empresa de ciberataques.

30/11/2018 às 10:30

Pendrives infectados, e-mails com links ocultos ou sites maliciosos: as ameaças digitais estão por todos os lados. Dos usuários domésticos às grandes corporações, ninguém está livre da ação dos criminosos virtuais. Mas é possível minimizar os riscos. Neste artigo, vamos apresentar algumas alternativas para que você possa aperfeiçoar a segurança online da sua empresa. Boa leitura!

Falta de segurança online gera prejuízos

De acordo com o relatório Net Losses: Estimating the Global Cost of Cybercrime, produzido pelo Center for Strategic and International Studies (CSIS) em parceria com a Intel, os ataques cibernéticos custam à economia global mais de US$ 445 bilhões anualmente.

No dia a dia, as intervenções maliciosas afetam o desempenho das empresas de diferentes maneiras. Entre as consequências mais comuns, é possível citar:

  • Interrupção do trabalho;
  • Perda de dados e informações;
  • Prejuízo financeiro em transações não autorizadas;
  • Danos aos equipamentos

Mas como evitar esses problemas?

Veja o que fazer para melhorar a segurança online da sua empresa.

É preciso engajar os colaboradores para proteger a empresa de ataques online.

5 dicas para proteger sua empresa

Listamos, a seguir, cinco dicas para você melhorar a proteção da sua empresa aos ataques cibernéticos. Confira:

1. Atenção às senhas

Adote senhas longas, com letras maiúsculas e minúsculas, além de números e caracteres especiais. Não use a mesma senha para o acesso a diferentes dispositivos e procure modificá-las em intervalos regulares. Por fim, não deixe as senhas registradas em anotações espalhadas pelo escritório.

2. Invista em tecnologia

Há diversos softwares contra malware e spyware à disposição no mercado, com diferentes níveis de proteção. Você vai encontrar de serviços gratuitos a mecanismos caros e complexos. A decisão vai depender do seu nível de exigência e do quanto está disposto a investir. Fique atento, também, aos programas de proteção e verificação para e-mails.

3. Capacite sua equipe

No relatório IBM Security Services Cyber Security Intelligence Index, que abrange dados de clientes em mais de 133 países, a IBM identificou que “erros humanos” estavam relacionados a 95% dos incidentes investigados.

Ou seja, não basta dispor do melhor serviço de proteção: é necessário engajar e capacitar a equipe. Ofereça treinamentos para os colaboradores e mobilize-os para garantir a segurança online da sua empresa.

4. Evite conexões públicas de Wi-Fi

Ao utilizar conexões públicas, você expõe seus dados e equipamentos. Se for realmente necessário operar nessas condições, evite acessar conteúdos sigilosos, que demandem cadastros e senhas.

5. Fique de olho na conta bancária

Se você ainda não possui um sistema de alertas para grandes transações – seja por e-mail, por telefone ou por mensagem de texto –, entre em contato com o seu banco e solicite o serviço. Dessa forma, você evita operações não autorizadas e pode atuar rapidamente em caso de fraudes.

Por fim, vale lembrar que as dicas de segurança online são válidas para todas as empresas que possuem serviços em rede, mas merecem especial atenção daquelas que trabalham com soluções em nuvem.

Embora seja impossível ficar 100% imune a ataques cibernéticos, o acúmulo de proteções dificulta o trabalho dos criminosos e pode contribuir para afastá-los da sua empresa.

Gostou da notícia?

Veja mais sobre
InternetSegurança de dados
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio