Planejamento estratégico: saiba como elaborar e colocar em prática

Veja aqui um passo a passo de como elaborar um planejamento estratégico eficiente para a sua empresa.

06/09/2019 às 9:00

Pensar lá no futuro é essencial para toda empresa. Por isso, o planejamento estratégico faz toda a diferença. Ter os passos bem especificados é a melhor maneira de otimizar a verba, cumprir prazos e entregar excelentes resultados. Neste artigo você vai saber como criar um e quais são as melhores maneiras de executá-lo.

Toda empresa deve ter um planejamento estratégico, tanto para ações pontuais quanto para o negócio como um todo. Trata-se de uma visão, a longo prazo, do que se deseja alcançar em um período pré-estabelecido e de quais maneiras é possível conquistar tais objetivos.

Caso você trabalhe apenas o “agora”, vendendo e cobrando, por exemplo, as chances de crescimento são menores. Ou seja, você não consegue ter tempo para pensar em novas parcerias, buscar novos fornecedores e por aí vai. O planejamento estratégico, então, garante que tais características sejam documentadas e monitoradas frequentemente.

Planejamento estratégico: computador sobre a mesa, com uma pessoa digitando e segurando uma agenda.
Desenvolver um planejamento estratégico bem trabalhado é essencial para toda empresa.

O processo de desenvolvimento parte de conversas com os gestores de diferentes áreas e demais envolvidos. A partir desses papos é possível levantar alguns tópicos essenciais. São eles:

  • Missão: porque a empresa existe e o que se deseja suprir com ela.
  • Visão: onde você quer que o seu negócio chegue?
  • Objetivos: o que a empresa deseja alcançar em determinado período.
  • Metas: estabelecer os números ideais.
  • Plano de ação: especificar as ações que serão necessárias para alcançar os objetivos e bater todas as metas.
  • Acompanhamento: deixar bem claro como será o acompanhamento de todo o trabalho. Por exemplo: se haverá reuniões semanais ou mensais com toda a equipe.

Como criar um planejamento estratégico?

Diferentes etapas são necessárias para a criação do planejamento estratégico. Tenha em mente que isso não se faz de um dia para o outro. Por isso, listamos aqui quais são os passos necessários.

1 – Defina sua missão

Nessa fase é preciso definir a razão da existência do seu negócio. Ou seja, a sua missão. Então, pense em quais necessidades a sua empresa foi criada para suprir.

Agenda sobre a mesa, com uma xícara de café ao lado.
Antes de tudo, pense na sua missão.

Um exemplo prático: vamos pensar em uma loja de roupas para clientes pluz size. Portanto, a empresa existe para oferecer roupas da qualidade e com estilo (sem deixar o conforto de lado) para esse público específico.

2 – Especifique a visão de negócios da sua empresa

O segundo passo tem a ver com o futuro. Então, pense bem na seguinte questão: “onde você deseja que o seu negócio chegue?”. Sendo assim, quais características, títulos ou prêmios são importantes para a empresa dentro de um determinado período de tempo. Isso é a visão da empresa.

Voltando à loja, podemos exemplificar da seguinte forma: “quero que a minha loja de roupas seja a mais procurada pelo público plus size que costumam comprar pela internet”.

3 – Defina seus valores

Descreva o que você acha que será necessário para alcançar a visão especificada. Tais tópicos devem estar ligados às características de atuação – e não a bens materiais ou investimentos, por exemplo. Listamos algumas opções para facilitar a compreensão:

  • Ética: agir com ética e respeito com todos os clientes, parceiros e consumidores.
  • Proatividade: ser ágil na resolução de problemas, eliminando a necessidade de passá-lo para outras áreas.
  • Criatividade: estimular a criatividade dos colaboradores todos os dias, sobretudo ao dar abertura para novas ideias e soluções.

4 – Defina suas metas globais

Com base nos objetivos desejados, defina as metas. É fundamental que elas estejam dentro dos parâmetros de realidade. Ou seja, de nada adianta criar metas absurdas, que nunca serão atingidas. Por isso, é essencial reunir profissionais de diferentes áreas para a criação do planejamento estratégico.

Jogo de dardos, com um dardo bem ao meio.
Defina suas metas globais antes de partir para as equipes.

Há até mesmo um termo no mercado chamado planejamento participativo. Assim, as metas são especificadas de um jeito mais concreto. Um exemplo prático: você define que a meta da loja de roupas é aumentar em 15% as vendas online. No entanto, a linha de produção não tem capacidade para essa ampliação.

O desenvolvimento integrado às áreas permite que você defina metas globais do negócio – e não de maneira pontual. Aliás, a forma mais simples de fazer isso é definir um representante de cada área, que será um tipo de porta-voz.

5 – Especifique as metas por áreas

Cada área deve definir as suas metas pontuais a partir das metas globais. Por exemplo: qual nível de agilidade será preciso atingir para alcançar os novos percentuais de projeção de vendas da loja online? Pense que a produção de uma empresa, independentemente da sua área de atuação, é um processo em cascata. Ou seja, depende de diferentes setores para funcionar.

Coloque todas essas metas em uma planilha ou em ferramentas de gestão, que oferecem uma visão mais global e facilitam o acompanhamento.

Saiba mais como criar metas para a sua empresa!

6 – Reúna todas as informações e compartilhe

Não adianta conversar, definir e não documentar. Como comentamos, é interessante usar uma ferramenta de gestão para incluir todas as metas e garantir um acompanhamento mais de perto.

Computador com gráficos na tela.
Tenha um dashboard com todas as metas especificadas.

Com tudo certo, inclua os dados em uma apresentação. Deixe-a o mais visual possível para garantir um melhor entendimento. Em seguida, apresente para todas as equipes. É importante que os colaboradores estejam todos alinhados e estimulados a alcançar os objetivos.

Além disso, quando eles conhecem a empresa a fundo aumenta-se a sensação de pertencimento. 

7 – Execução

Agora é hora de colocar tudo em prática! As equipes, então, precisam definir quais tarefas serão realizadas por período, por que elas serão executadas, de qual maneira isso acontecerá, quem serão os responsáveis, em qual local isso acontecerá e quanto será necessário investir.

Coloque todas essas informações em uma ferramenta de gestão, como o Trello e o Wrike, por exemplo. Assim, fica muito mais fácil acompanhar.

Printa da tela do Wrike.
Ferramentas de gestão auxiliam no cumprimento do planejamento estratégico.

8 – Revise

Tenha em mente uma coisa muito importante: um planejamento estratégico nunca é estático. Ou seja, você pode – e deve – revisitá-lo sempre.  A cada mês, por exemplo, releia os documentos ou faça uma revisão com as áreas.

Certamente novas ideias surgirão no meio do caminho. Além disso, você também pode fazer correções importantes de acordo com o momento atual e os rumos da empresa.

9 – Comemore!

Comemore cada resultado! Isso motiva as equipes. Tenha a certeza que ao compartilhar as conquistas você terá números cada vez melhores.

Equipe comemorando bons resultados.
Comemore sempre que alcançar os resultados: isso motiva a equipe!

E aí, o que achou do nosso passo a passo? Sem dúvidas um planejamento estratégico bem trabalhado garante resultados excelentes. Portanto, a sua empresa só cresce se você pensar a longo prazo.

Aliás, contamos aqui a diferença entre planejamento estratégico e plano de negócio. Além disso, não deixe de ver como elaborar um cronograma para auxiliar nesse processo!

Aliás, continue conosco por aqui para ter acesso a mais conteúdos como esses!

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio