Pequenas e médias empresas podem ser 4.0

Saiba como transformar sua PME em uma empresa 4.0 agora.

08/07/2019 às 9:00

Pequenas e médias empresas têm todas as condições para adentrar a chamada indústria 4.0. Você já ouviu falar sobre isso, certo? Mas o que talvez você não saiba é que as vantagens da indústria 4.0 estão ao alcance de companhias de qualquer segmento e porte. Neste artigo, você vai ver como isso acontece.

Pequenas e médias empresas também podem se beneficiar das tecnologias que integram os mundos físico e virtual. Isto é, usar cloud, automatizar rotinas e se guiar pelo uso de dados.

As empresas buscam ser relevantes e muitas vezes têm que mudar sua cultura. E isso é sempre difícil. Entretanto, o mindset deve ser modificado para priorizar a integração, o trabalho colaborativo, a busca de soluções de inteligência e o uso da tecnologia.

Pequenas e médias empresas: Homem de terno azul, com imagem sobreposta do mapa-múndi, segura um tablet entre as mãos.
Pequenas e médias empresas também podem ser 4.0.

O que acontece é que, como nas grandes indústrias, aderir ao modelo 4.0 significa investir em mudanças que acabam por afetar todo o negócio. No entanto, essa transição pode ser mais fácil e menos custosa do que você imagina. Como fazer essa mudança? Este é o objetivo deste artigo: ajudar você com informações e dicas de como realizar esse processo. Vamos começar?

Bem-vindo à era 4.0

Reduzir custos com a otimização de processos e recursos sem perder a qualidade e a capacidade produtiva é o grande desafio para o qual o modelo 4.0 indica a resposta. No entanto, especialistas apontam que o desconhecimento pode ser o maior obstáculo para a inserção das pequenas e médias empresas na era da quarta revolução industrial.

O modelo 4.0 implica uso de dados, inteligência artificial, sensores, Internet das Coisas, nuvem, Big Data e outras tecnologias. Assim, o pequeno empresário pode imaginar que essa transformação não é para o bolso dele. Ou que lhe faltará capacidade computacional ou analítica, por exemplo. Mas está enganado — é o desconhecimento que os especialistas apontam.

Saiba o que é uma empresa 4.0 na prática!

“O custo da tecnologia está baixo, o acesso aos métodos está facilitado, por isso, é preciso desmistificar os conceitos e mostrar que a indústria 4.0 não é apenas para as grandes empresas, ao contrário, é uma oportunidade principalmente para as pequenas se tornarem mais produtivas”, diz o gerente-executivo de Inovação e Tecnologia do SENAI, Marcelo Prim.

Agora, você pode estar se perguntando: mas por onde começar? Em primeiro lugar, considere que essa transformação digital se dá de formas variadas e muda o modo de se fazer negócios, seja em uma grande organização ou em pequenas e médias empresas.

Assim, o objetivo é otimizar o uso dos recursos disponíveis para ser mais eficientes. E, com o conhecimento dos dados, aperfeiçoar processos e resultados.

Transição em pequenas e médias empresas

Do chão de fábrica aos escritórios, a transformação digital pode remodelar completamente um negócio. As práticas de gestão, por exemplo, podem ser aperfeiçoadas conforme os preceitos do modelo 4.0. Para isso, é possível lançar mão de ERPs e CRMs. São softwares de gestão que proporcionam mecanismos automatizados de controle de dados, custos, recursos e relacionamento com clientes.

Outra alternativa é o Manufacturing Execution System, o MES. Aqui estamos falando de um sistema para monitorar a produção, online e em tempo real. O MES também coleta dados do chão de fábrica, que geram informações úteis para acompanhar e melhorar os serviços.

A adoção desses sistemas de administração empresarial traz diversos benefícios. Desde enxergar mais facilmente os problemas até fortalecer a gestão como um todo com a integração entre todas as áreas. Assim, com as soluções de tecnologia adequadas, sua PME perceberá que está levando menos tempo para fazer melhor. É o espírito 4.0.

Aliás, aproveite para ler uma reportagem que fizemos sobre gestão de equipes e os benefícios que uma boa atuação nesse sentido podem garantir para o seu negócio.

Pequenas e médias empresas: Três pessoas em uma mesa com notebooks e materiais de escritório.
Pequenas e médias empresas 4.0 trabalham com prevenção de cenários e geração de insights.

Atenção ao escolher as ferramentas e metodologias. Antes você deve ter clareza sobre as necessidades do seu negócio para decidir o que, de fato, vai atendê-las da melhor maneira. E também para ter certeza de que não está desperdiçando dinheiro ou contratando menos do que precisa. Existem inúmeras opções para pequenas e médias empresas no mercado.

Automação e robótica

Vale lembrar que serviços, soluções e ferramentas estão disponíveis para serem alugadas. Isto é, você paga apenas pelo que consome. Dessa forma, a sua empresa pode desfrutar dos benefícios da tecnologia sem gastar demais. Afinal, até mesmo robôs colaborativos podem ser alugados — e a automação é uma das características da indústria 4.0.

O uso de robôs (no atendimento, por exemplo) permite que a equipe dedique seu tempo a tarefas mais estratégicas e importantes. Enquanto o software faz a triagem e responde a questões rotineiras, uma pessoa pode receber apenas aquelas chamadas que o robô não consegue resolver. As plataformas de atendimento permitem criar um histórico, facilitando o reconhecimento daquele cliente em um próximo contato.

Esse é um exemplo simples, mas o uso de robôs ainda tem muito a crescer. Uma pesquisa do Boston Consulting Group, feita em 2018, apontou que até 2025 a produtividade global da indústria terá um crescimento de 30%, e os custos totais serão reduzidos em 16%, graças às novas gerações de robôs inteligentes. E então? O que pode ser automatizado no seu negócio?

A nuvem para pequenas e médias empresas

As soluções em nuvem vêm sendo um apoio fundamental para as PMEs. O cloud computing ajuda a mudar o cenário de pequenos e médios negócios com o acesso à tecnologia. Isso porque a nuvem pode ter funções de um servidor, um local virtual onde se guardam dados e que permite acesso a aplicações e arquivos. E sem ocupar espaço na sua empresa.

Com o servidor em nuvem sempre conectado à internet, toda e qualquer alteração feita nos arquivos é realizada em tempo real. Tal estrutura garante segurança, flexibilidade e suporte 24 horas por dia. Assim, você pode concentrar seus esforços no núcleo do seu negócio.

Desenho de uma nuvem interligada a computadores e celulares, desenhados em linhas brancas, sobre um fundo escuro.
Cloud computing: servidor dá acesso a tecnologias para pequenas e médias empresas

Aliás, aproveite para ler mais sobre as vantagens de contratar um servidor cloud neste artigo. E descubra também quais são as melhores opções de servidor para você.

5 dicas para colocar sua PME na era 4.0

Não existe uma receita pronta que funcione para todas as pequenas e médias empresas. No entanto, qualquer negócio, hoje, precisa enfrentar uma concorrência acirrada e encarar um consumidor que tem muita informação e poder.

Portanto, inovar é uma exigência da realidade de mercado, para não cair no esquecimento. Nesse sentido, a transformação digital rumo ao modelo 4.0 se impõe. Confira, a seguir, algumas dicas para quem deseja colocar seu negócio nesse modelo.

Dicas

1. Para começar, analise os processos e rotinas do seu negócio. O que precisa mudar? O que pode ser melhorado? Quais são as necessidades específicas? Então, a partir da resposta a essas perguntas, e considerando o grau de maturidade digital da sua empresa, comece a planejar o que e como fazer.

2. Avalie os fluxos de trabalho, verificando o que pode ser automatizado. Escolha plataformas e sistemas que possam ajudar a melhorar toda a comunicação, interna e externa. Afinal, lembre-se que estamos mudando a cultura e times integrados que conheçam as rotinas e objetivos do negócio são fundamentais para isso.

Mulheres em escritório em uma mesa com tablets e celulares.
Avalie os seus fluxos de trabalho e proponha melhorias.

3. Falamos, acima, em mudança de cultura da empresa. Sim, o mindset deve ser alterado. O que as pessoas que trabalham com você precisam para estarem inseridas na nova realidade? Capacitações, treinamentos, estudo? Elas têm que estar envolvidas e engajá-las é tarefa do gestor.

4. Conheça o seu mercado. Pode parecer óbvio, mas é sempre bom lembrar. Quanto mais conhecimento você tiver sobre seus concorrentes, seus parceiros de negócio e seus clientes, melhor poderá formatar as soluções que oferece. Assim, use os dados que seu negócio gera para gerar insights e ampliar seu conhecimento!

5. Invista em pesquisa e inovação. A sua empresa pode ser a melhor fonte de informação relevante para que o seu negócio melhore continuamente. Para isso, descubra o que os clientes precisam. Encontre oportunidades de atuação estudando os pontos fracos da concorrência. Entenda o que o seu consumidor está precisando. E saiba como a sua PME pode ser sempre melhor para atendê-lo com cada vez mais qualidade e agilidade.

Para terminar

Estamos em plena era dos dados, chamados de “o combustível do século 21”. E os dados constituem a principal força para levar as organizações à frente. Mas, como sempre destacamos, não basta ter um volume enorme de informação se não sabemos o que, nesses dados, é de fato relevante. Portanto, tecnologia e inteligência, mais do que nunca, são necessárias para se lidar com essa massa informativa.

Portanto, o objetivo é transformá-la em conhecimento sobre o seu negócio, dados importantes que levem a insights para orientar melhor a condução da empresa, o relacionamento com os clientes e o que mais for preciso.

Agora que você entendeu como pequenas e médias empresas podem ser 4.0, quer saber como um servidor em nuvem pode ajudar a economizar? Então, clique aqui e leia! Aproveite para ver também 10 tendências de negócio para sua empresa decolar em 2019.

Aliás, continue acompanhando o Blog Vivo Empresas. Aqui você sempre vai encontrar informações muito importantes que ajudam na gestão dos seus negócios!

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio