Loja virtual ou marketplace: qual a melhor opção?

Entenda as diferenças entre loja virtual e marketplace e descubra qual a melhor opção para o seu negócio.

14/02/2019 às 9:30

Com os números cada vez maiores e o aumento das transações online, ter uma vitrine virtual passou a ser imprescindível para qualquer tipo de negócio. Mas a pergunta que assombra todo empreendedor é a mesma: loja virtual ou marketplace, qual a melhor opção para o meu caso?

Para não perder tempo – e vendas – fizemos um comparativo que vai facilitar a escolha e acabar com todas as dúvidas de uma vez por todas. Pronto para iniciar as vendas online e aumentar o faturamento? Então, vamos lá!

Não perca tempo

A relevância do comércio digital cresce a cada ano e seus números também. De acordo com a 38ª pesquisa Webshoppers, da Ebit, o e-commerce brasileiro deve totalizar R$ 53,4 bilhões de vendas, em 2018. Isso significa um crescimento de 12% em relação a 2017. Ainda, conforme o estudo, 2018 deve alcançar 120 milhões de pedidos feitos pela internet (8% a mais que em 2017).

Loja virtual ou marketplace?

O e-commerce, no Brasil, deve totalizar R$53,4 bi em vendas, em 2018 (segundo pesquisa da Ebit).

Na verdade, tanto o marketplace, como a loja virtual possuem vantagens. Mas saiba que não é preciso optar entre um ou outro. É possível utilizar as duas ferramentas e extrair o melhor de cada uma delas.

Aliás, esse tipo de estratégia é cada vez mais comum. Porém, será preciso um pouco mais de atenção e cuidado na gestão de estoque e atendimentos ao cliente. Mas existem plataformas que dispõem de integração para facilitar a vida nesses e em outros aspectos. Veja abaixo as características de cada um.

A definição

O conceito de marketplace é muito parecido com o de um shopping center. Há diversas lojas em um mesmo local, que vende os mais variados produtos. Para estarem dentro do shopping, os comércios pagam uma taxa e precisam obedecer a um conjunto de regras impostas pelo administrador do espaço.

Entre os marketplaces mais conhecidos no país, estão o Mercado Livre, Americanas.com, Submarino e Walmart.

Por sua vez, a loja virtual é de total controle do empreendedor. O layout, as cores, mensagens e publicidade são feitos de acordo com o seu gosto e as necessidades da sua marca. Não há restrição de venda de produtos e você define qual a melhor forma de expor cada um deles dentro do seu e-commerce.

Loja virtual ou marketplace?

O conceito do marketplace é parecido com o do shopping.

Você o que precisa para abrir a sua empresa de e-commerce? Clique aqui e descubra.

Visibilidade e tráfego

Loja virtual

De nada adianta uma loja com design bonito, cheia de produtos e ótimos preços se não houver compradores. Lembre-se que é importante investir em um plano de marketing para atrair tráfego e público para seu negócio. Isso pode levar tempo, mas aos poucos, o e-commerce ganhará visibilidade e passará a atrair um fluxo de compradores. Por sua vez, a marca ganha cada vez mais força e identidade perante os consumidores.

Marketplace

O tráfego não é problema, uma vez que esses serviços já atraem um grande fluxo de consumidores diariamente. Inclusive, todo o investimento de marketing é feito pela plataforma, que por sua vez, promove a própria marca. Portanto, como se trata de uma enorme vitrine com muitos produtos iguais (ou semelhantes), o desafio é fazer com que a sua marca e sua mercadoria se destaque em meio a todos os outros vendedores.

Segurança

Loja virtual

É preciso investir em segurança e em métodos de pagamentos certificados. Somente dessa forma, será possível garantir ao comprador que seu e-commerce é seguro. Afinal, em tempos de golpes virtuais, é imprescindível transmitir confiabilidade para que a loja obtenha sucesso.

Marketplace

As plataformas possuem um sistema de pagamentos amplo e bem organizado. Além disso, se responsabilizam pelos riscos financeiros e já contam com a confiança do comprador.

Loja virtual ou marketplace?

Segurança e confiabilidade são fundamentais nas compras online.

Custo operacional e investimento inicial

Loja virtual

O custo operacional varia conforme o serviço contratado e o tipo de loja que se pretende abrir. Mas, em geral, pode ficar maior que o do marketplace. Porém, vale lembrar que a maioria dos marketplaces cobra uma taxa por cada venda efetuada.

Sendo assim, é preciso levar em conta a comissão da plataforma para compor o preço de cada um dos itens comercializados.

Porém, o investimento inicial é mais alto. Além dos gastos na criação do layout do e-commerce, também é preciso levar em consideração as questões de segurança e planejamento de marketing, por exemplo.

Marketplace

Por outro lado, o investimento inicial é baixo (ou nenhum). O marketplace já conta com uma estrutura completa e totalmente funcional. Dentro de poucas horas depois de efetuar o cadastro, já é possível começar a vender seus produtos.

Importante! Não se esqueça do site

Seja qual for a sua escolha, um detalhe é imprescindível: ter um site. Não é necessário fazer dele o seu e-commerce. Mas ter um domínio com o nome da empresa gera maior credibilidade perante os consumidores. Além de ser um importante cartão de visitas.

Para simplificar o trabalho e evitar dores de cabeça, vale conhecer o Vivo Construtor de Sites. Mas não se preocupe! Pois não é preciso conhecimentos de programação ou linguagem HTML.

O sistema te ajuda a fazer tudo de forma intuitiva e simples. Você pode optar entre os mais de 50 templates e deixar sua página com o layout que preferir.

Também dá para personalizar todos os itens do seu novo website, como criar menus, alterar textos e inserir imagens. Aliás, o usuário tem acesso a um banco de imagens e pode usá-las à vontade.  

Para saber mais sobre como montar o seu novo site, basta clicar aqui e conferir a matéria que fizemos com o tema.

Agora que você já sabe quais são os prós e contras de cada plataforma, é só arregaçar as mangas, decidir qual a melhor opção para o seu negócio e mãos à obra.

Você já sabe que estar na internet é fundamental nos dias de hoje. Mas será que está usando a estratégia correta? Clique aqui e descubra como fortalecer a presença da sua empresa na rede. E siga conosco aqui no Blog Vivo Empresas.

Gostou da notícia?

Veja mais sobre
e-commerceNegóciosvendas
campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio