Faça a escolha certa: entenda a diferença entre Cloud, Hosting e Colocation

Conheça todas as características desses modelos e veja qual é a opção mais recomendada para o seu negócio.

03/12/2019 às 9:00

Está na dúvida sobre qual modelo escolher: Cloud, Hosting ou Colocation? Descubra agora neste artigo qual é a opção que melhor atende às suas necessidades e o que fazer para contratar.

Armazenar dados importantes, utilizar aplicações, softwares e garantir que a rede como um todo esteja em um local seguro é essencial para qualquer tipo de negócio. Afinal, as informações precisam estar à disposição dos colaboradores e parceiros, por exemplo, mas não podem ser suscetíveis a invasões.

Hosting: ilustração de uma nuvem com fundo azul.
Conheça as opções de armazenamento disponíveis no mercado. O modelo cloud é uma delas.

No entanto, é muito importante apostar em um modelo de armazenamento eficiente — e que, sobretudo, esteja de acordo com as necessidades do seu negócio. Isso porque há diferentes opções disponíveis no mercado. Entre as principais, destacam-se CloudHosting Colocation. Já parou para pensar o que é cada uma e para quais casos são indicadas?

Portanto, mostramos, a seguir, quais são as características dos três modelos, desde a praticidade até as formas de economizar na contratação.

Cloud Computing 

Cloud Computing, modelo também conhecido como computação em nuvem, traz diversas soluções sob medida para as empresas. Uma de suas principais características é o nível de escalabilidade. Ou seja, você consegue aumentar ou diminuir a quantidade de espaço que possui na nuvem. Isso de um jeito simples, sem pagar taxas ou esperar muito tempo.

Hosting: imagem do céu com nuvens
O modelo Cloud é um serviço econômico, flexível e escalável.

O modelo possui ainda três formatos específicos. A escolha varia de acordo com a necessidade da sua empresa:

IaaS Infraestrutura como Serviço: infraestrutura virtual para hospedar aplicações, dados e informações importantes, sendo desnecessário se preocupar em ter um ambiente físico para fazê-las funcionar, como servidores ou uma rede. Ou seja, o cliente só paga o que precisa usar, de acordo com a capacidade desejada.

SaaS Software como Serviço: o empresário contrata por uso do software e não pela sua licença. Tudo acontece online, sem a necessidade de instalações de programas. Inclusive, também não é preciso fazer atualizações. Basta estar conectado à internet para conseguir acessar o programa desejado.

PaaS Plataforma como Serviço: é um meio-termo entre IaaS e SaaS. Ou seja, você tem uma infraestrutura disponível e também utiliza software. No entanto, a plataforma contratada permite que você crie aplicações dentro dela, por meio de tecnologias desenvolvidas para esse fim.

Vantagens da nuvem

Trata-se de uma opção prática e segura, uma vez que há padrões específicos para garantir a proteção dos dados. Por isso, procure um fornecedor capaz de oferecer tais garantias e também um suporte eficiente.

Além disso, existe também uma flexibilidade de custos. Como não há necessidade de usar servidores locais para armazenar os dados, dispensa-se o uso de um espaço físico, economizando recursos próprios de refrigeração, iluminação e gestão do ambiente.

Gostou do que leu? Então, acesse o site da Vivo para conhecer as opções disponíveis e contratar agora mesmo.

Hosting

O Hosting é a hospedagem que você mais deve ter ouvido falar, pois se trata de uma opção tradicional no universo corporativo. Funciona assim: você contrata hardware, licenças de software, administração do ambiente e serviços especializados e profissionais oferecidos pelo provedor de Data Center. Com o modelo Hosting dedicado, não há compartilhamento de nenhum recurso com os demais clientes.

Os clientes que contratam o modelo de Hosting, têm responsabilidades apenas na camada de aplicação, isto é, toda a estrutura de TI que sustenta a camada de aplicação está sob o controle e gestão do provedor. Abaixo um quadro que apresenta o modelo de Hosting quando comparado com o modelo de Colocation:

Hosting: imagem aproximada dos cabos de um roteador.
Comparação entre Hosting e Colocation.

Por que os clientes escolheriam o modelo de Hosting?

Quando a empresa avalia que os investimentos em CAPEX para TI não é vantajoso quanto à contratação como serviço, lembremos: hardware, licenças de software, administração, serviços especializados e serviços operacionais.

Aliás, esta avaliação deve ser feita por cada empresa por conta do contexto, tamanho de ambiente atual, quantidade de equipamentos. Além do plano orçamentários e investimentos com base nos dois últimos anos, entre outros. São muitos fatores a serem avaliados e cada empresa possui características específicas e não há um regra geral para todas.

Por outro lado, muito do que o modelo de Hosting se propõe tem sido revisitado devido ao modelo de computação em nuvem que entrega tudo, porém muito mais rápido. Ou seja, em minutos o cliente configura um ambiente quando a nuvem é utilizada. O modelo de hosting, por depender de equipamentos físicos, essa configuração inicial leva semanas e até meses.  

O importante mesmo é avaliar as necessidades da sua empresa antes de contratar. Caso os planos disponíveis no mercado atendam às suas demandas atuais, vale apostar no posting compartilhado como uma primeira etapa.

Como você pôde perceber, o conceito de Hosting é mais simples do que pode parecer. Basicamente pode ser classificado como hospedagem em uma determinada infraestrutura física.

A Vivo Empresas também oferece o serviço de Hosting. Aproveite para acessar o site e ver as opções disponíveis.

Colocation

Colocation é recomendado para empresas que já fizeram um alto investimento em equipamentos, mas pretendem economizar com o armazenamento deles. Ou então decidiram expandir seus ambientes de data center.

Colocation é uma boa opção para quem já tem equipamentos e uma estrutura bem definida.

Isso porque o serviço consiste na contratação de um espaço físico para acomodar as máquinas já existentes. É como se fosse um aluguel dentro de um local preparado, com refrigeração adequada, instalação elétrica e os níveis de segurança adequados.

Como fica em um data center, destaca-se por características como alta disponibilidade, suporte contínuo, refrigeração e conectividade. E também pela economia de custos, pois você não irá precisar gastar com as características mencionadas acima.

O ambiente é monitorado por especialistas que tornam todas as atividades seguras. Assim, a sua equipe de TI fica com mais tempo para atuar em outras atividades, que podem ser mais estratégicas para a sua companhia. 

Resumindo

Colocation é um ambiente seguro e preparado para receber os servidores próprios das empresas. Os espaços contam com uma excelente infraestrutura.

A Vivo, inclusive, oferece serviços de Colocation especialmente para empresas. Então, acesse o site para conhecer como funciona e contratar agora mesmo.

E aí, ficou mais claro para você quais são os modelos de armazenamento disponíveis no mercado? Para complementar essa leitura, recomendamos uma reportagem que traz um comparativo entre Cloud e Colocation. Com certeza é uma boa maneira de ficar ainda mais por dentro desse tema e, assim, tomar a atitude mais adequada.

Aliás, conheça também o Cloud Server, uma das soluções em nuvem da Vivo Empresas. Dessa forma, você consegue ter uma visão mais geral dos serviços oferecidos. Além disso, continue conosco para ter acesso a mais conteúdos como esses!

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio