Canvas: descubra como usá-lo para estruturar seu negócio

Saiba como funciona o método Canvas e como ele pode te ajudar a criar uma base mais sólida para o seu negócio!

30/01/2019 às 14:00

O Business Model Canvas (ou método Canvas, como é conhecido por aqui) é uma ferramenta que pode auxiliar todo negócio que está começando.Isso porque a metodologia ajuda a definir questões importantes, como objetivos, estrutura de custos, segmento de clientes e canais, entre outras.

Criado pelo empreendedor suíço Alexander Osterwalder, o quadro é excelente para o empresário se questionar e refletir sobre cada função ou atividade da companhia. Assim, consegue descobrir como conquistar clientes, com quem pode fazer boas parcerias e também, no decorrer da rotina, em quais pontos pode melhorar.

Por isso, além de ser usado no início, também pode ser empregado em outras etapas da empresa. Aliás, revisá-lo constantemente é importante para ter uma visão mais ampla do negócio e dos projetos que são realizados no dia a dia.

Conhece o método Canvas?

Organizar as ideias em post-its é uma das estratégias propostas pelo métodos Canvas.

O método Canvas conta com nove blocos a serem preenchidos. Em todos eles é necessário anotar as ideias e estabelecer conexões entre elas. Por isso, é mais indicado preencher à mão, com a ajuda de post-its e adesivos. Assim, você consegue anotar, refletir, apagar e rescrever. O exercício é bastante interessante para a empresa. Gostou da ideia? Veja a seguir como fazer para implementá-lo no dia a dia.

Método Canvas na prática

De acordo com criador do Canvas, um “modelo de negócio descreve a lógica de criação, entrega e captura de valor por parte da organização”. Por isso, é muito importante criá-lo antes mesmo de qualquer outra atividade relacionada à companhia. Com ele, o empresário consegue visualizar a ideia e o que é necessário para colocá-la em prática. É como se tirasse a empresa da teoria pela primeira vez.

O método Canvas consiste em fazer isso, mas de um jeito bastante visual. Existe um quadro com perguntas e tópicos que devem ser preenchidos. Recomenda-se fazer esse trabalho em equipe. Afinal, é sempre importante ouvir opiniões e comentários para enriquecer o modelo de negócio. Então, quando for fazer o Canvas, convide sócios, parceiros, apreciadores do tema, familiares, amigos e até mesmo clientes em potencial.

Comece agora a preencher o Canvas

Primeiro, você deve imprimir o quadro criado por Alexander (é possível baixá-lo aqui). Então, separe canetas, lápis e post-its coloridos. Você vai precisar deles durante essa etapa. O motivo: é melhor usar os adesivos para escrever as ideias. Assim, você pode reescrever se necessário, reordenar, trocar de lugar e agrupar da maneira que achar melhor.

Conhece o método Canvas?

Quadro com as temáticas e os blocos do Canvas.

É possível começar a preencher em qualquer bloco do quadro. No entanto, para clarear as ideias, sobretudo de quem foi convidado para participar, o mais interessante é escrever a proposta de valor e o segmento de clientes. Aqui, está a parte mais importante da empresa. Com isso, será possível ter uma visão mais ampla da ideia proposta.

Mesmo se errar ou se arrepender de algum texto que escreveu, nunca jogue o adesivo fora. Ele pode ser útil para você em alguma etapa. Então, cole sobre a mesa ou então em alguma parede próxima. É uma boa forma de não desperdiçar ideias importantes. E não se preocupe se não conseguir preencher todos os blocos em um único dia. Você pode – e muitas vezes deve – parar para pensar, colocar as ideias em ordem e depois continuar.

Conhece o método Canvas?

Use post-its para preencher os blocos do quadro.

Depois que terminar, nada de achar que o trabalho acabou de verdade. É preciso validar a ideia com os clientes. Aqui, começa a fase dos feedbacks. Dependendo do resultado, você pode fazer alterações no quadro do Canvas. Essa adaptação é bastante positiva para a empresa.

Como preencher

Os nove blocos são agrupados em quatro temáticas centrais: “o que”, “para quem”, “como” e “quanto”. No primeiro deve ser especificada a proposta de valor da companhia. Esse é um dos itens mais importantes. Por isso, cabe uma análise mais detalhada.

Conhece o método Canvas?

Blocos do Canvas dividido por temáticas. Fonte: Sebrae.

Em seguida, no tema “para quem”, será necessário preencher três blocos relacionados: segmento de cliente, relacionamento com clientes e canais. Aqui, você define como vai se relacionar com as pessoas que irão consumir seus produtos ou serviços. A próxima etapa é o “como vou fazer”.

Nesse momento você deve refletir como irá viabilizar o negócio. Então, será necessário incluir quais são aos recursos principais, as atividades desempenhadas e quais são os parceiros fundamentais para que isso tudo aconteça.

O último bloco é o “quanto” e, como você pode imaginar, está diretamente ligado aos valores necessários. Aqui, será preciso pensar em como a receita será obtida e qual será a estrutura de custos fundamental para a criação do seu negócio. Essa etapa é bastante importante. Por isso, o planejamento é essencial.

Exemplos de itens que podem ser usados em todas as etapas

Para te ajudar a preencher o quadro, damos aqui exemplos de como inserir informações em cada bloco, quais são mais relevantes para facilitar essa empreitada.

Segmento de clientes:

  • Pessoas que vivem próximas do seu café.
  • Casais que costumam sair de casa para jantar.
  • Jovens de classe média que gostam de ficar em um café para usar a internet do estabelecimento.

Canais:

  • Site.
  • Loja física.
  • Parceiros.

Relacionamento com clientes:

  • Redes Sociais
  • E-mail marketing.

Fonte de receitas:

  • Vendas diretas.
  • Assinaturas.
  • Comissão.

Recursos principais:

  • Profissionais de marketing e fotógrafos.
  • Móveis, computadores e lousas.

Atividades principais:

  • Confecção de roupas, no caso de uma loja.
  • Refeições saudáveis, no caso de um restaurante que segue essa filosofia.

Parcerias principais:

  • Terceirização de serviços.
  • Contadores e depois profissionais que podem te auxiliar nesse processo.

Estrutura de custos:

  • O quanto você vai gastar para viabilizar a empresa. Aqui, é importante elencar tudo o que será necessário. Exemplo: criação de um site, no caso de um e-commerce; despesas com servidores em nuvem; e designers para a criação da parte visual da página, entre outros investimentos.
Conhece o método Canvas?

Exemplos de informações que devem ser incluídas. Fonte: Amazon.

Revisite o Canvas

Fazer o Canvas e depois esquecê-lo definitivamente não é uma boa ideia. Isso porque é importante revisitar o modelo de negócio sempre para verificar se algo precisa ser corrigido ou então apenas para atualizar a metodologia da sua empresa. Recalcular a rota é um dos grandes desafios de um empresário.

Então, estabeleça uma periodicidade para essa atualização. Você pode convidar o mesmo grupo inicial para participar, sempre trazendo pessoas novas. O que é bastante importante nesse processo de inovação. Inclusive, a metodologia também pode ser usada toda vez que você for lançar algum produto ou serviço. É uma boa ideia para garantir amplitude e um caminho mais estruturado até o lançamento.

E aí, que tal começar agora a preencher o Canvas? Pode ter certeza: você terá uma base muito mais sólida para o seu negócio. Aliás, leituras sobre empreendedorismo também são bastante recomendadas nessa etapa. Veja aqui um guia de como abrir o seu e-commerce e tudo o que você precisa saber sobre empreendedorismo digital. E, como sempre, continue conosco no Blog Vivo Empresas para se atualizar sobre o universo empresarial!

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio