Call to Action (CTA): veja 7 estratégias para sua empresa converter mais

Saiba mais sobre o poder dessa estratégia de vendas, para que serve e onde usá-la.

06/12/2019 às 9:00

O call to action é uma ferramenta essencial para suas ações de marketing digital. Não é preciso mágica para fazer com que os visitantes do seu site realizem as ações que você deseja. O call to action está aí para isso e usá-lo bem pode fazer toda diferença na sua estratégia digital.

No marketing digital, as estratégias funcionam como um funil, no qual a sua função é fazer com que o visitante, lead ou cliente realize uma ação que o leve até o próximo passo. A ideia é que esse próximo passo o deixe mais próximo de comprar com a sua empresa. 

Call to acetino: ilustração de um computador com gráficos de marketing
É essencial pensar no call to action dentro da sua estratégia de marketing digital.

Por isso, ao implementar o uso de call to action no seu site, blog, e-mail marketing e publicações nas redes sociais, você aumenta sua taxa de conversão. Afinal, alcança um número maior de pessoas no funil de marketing e vendas da sua empresa.

Sabendo disso, escrevemos este artigo sobre o que é call to action, para que ele serve e onde deve ser usado. Aliás, também falamos sobre boas práticas para ajudar a sua empresa a converter mais. Boa leitura!

O que é call to action?

Call to action: Mãos femininas digitam em notebook
Call to action é a chamada que você fará depois de cada atividade, anúncio ou experiência.

Call to action, também conhecido apenas pela sigla CTA, representa qualquer chamada, em forma de imagem ou texto, que leve o visitante de uma página a realizar uma ação. 

Sabe aquelas frases curtas que vemos após ler um artigo, dizendo, por exemplo, “inscreva-se na nossa newsletter para receber mais conteúdos”? Ou então aquelas mensagens do tipo “clique aqui e faça um teste grátis por 7 dias” quando entramos em algum site que oferece serviços de streaming? Pois é, tudo isso pode ser chamado de call to action.

Parece simples, mas um bom CTA é difícil de ser feito. Isso porque você precisa conhecer muito bem a sua persona para saber exatamente quais palavras ou imagens usar. Seu objetivo final é sempre o mesmo: conseguir fazer com que aqueles que leram o seu call to action sigam adiante conforme a instrução dada. 

Existem diversos tipos de call to action. Entre os mais usados, estão os links que direcionam um leitor a outro artigo e as imagens clicáveis que enviam o visitante da página até uma landing page. Assim, ele preencha os dados necessários.

Veremos, a seguir, todos os usos de call to action. Mas tenha em mente desde já que o mais importante é escolher o CTA correto para fazer com que o seu visitante ou lead avance no seu funil de vendas. Por isso, considere o estágio do funil, o tipo de conteúdo que vai inserir o call to action e quais pessoas estão sendo atraídas para a página. 

Para que serve o call to action e onde usá-lo?

O call to action tem diversos objetivos. Abaixo vamos listar alguns:

  • Gerar tráfego para outras páginas dentro do seu site ou blog.
  • Fazer com que as pessoas se inscrevam em newsletters.
  • Recomendar o download de algum material produzido pela sua empresa.
  • Direcionar visitantes até uma landing page para que ele preencha um formulário com os seus dados.
  • Fazer com que pessoas assistam a vídeos.
  • Pedir para que sigam nas redes sociais.
  • Solicitar que respondam uma pesquisa. 
  • Convidar para participar de um evento.
  • Fazer com que o visitante realize uma compra. 
all to action: Imagem gráfica com fundo laranja e ícones de megafone
É necessário usar o call to action em diferentes ações de marketing.

Com tantos objetivos, fica evidente que o call to action pode ser usado em diversos canais online para fazer com que o seu cliente vá adiante no funil de vendas. Aliás, esse é o caminho que fará até comprar com a sua empresa.

Você pode usar CTAs na home e nas páginas do seu site, no e-mail marketing, nas postagens das redes sociais da sua empresa, em posts em blogs e muito mais. Mas, antes de começar, é ideal entender que cada canal atrai públicos de diferentes estágios do funil de vendas. 

Ou seja, aquele que recebe o seu e-mail marketing provavelmente já conhece os serviços da sua empresa. Enquanto quem vem por algum anúncio nas redes sociais, pode não saber muito bem o que você oferece ainda. Sendo assim, trace a estratégia completa e veja qual ação espera que a pessoa tome em cada um desses canais. Por fim, transforme isso em frases curtas, fortes e convincentes para quem as lê. 

Como saber se o meu call to action está funcionando?

Dois jovens colegas de trabalho comemoram resultados na frente de um notebook
Estratégia e análise de resultados é fundamental

Assim como todas as ações online, é possível acompanhar se os seus calls to action estão convertendo. Para isso, a melhor ferramenta é o Google Analytics, que mostra exatamente quantos cliques recebeu. Além disso, além desses cliques, é possível saber quantos realmente converteram na ação que você solicitou.

Com essa base, dá para tomar ações rápidas de correção, como realizar testes A/B para saber se aquela chamada é realmente a ideal, ou se a cor de botão está correta, e assim por diante. 

7 dicas para um call to action que faz converter

1. Invista no simples

A simplicidade no call to action é muito eficaz. Oferecer muitas opções sobrecarrega os visitantes, que não conseguem tomar uma decisão. Assim, a sua taxa de conversão pode cair. Procure ser claro no seu CTA, passando a mensagem de forma sucinta. 

2. Seja direto

Não faça rodeios nem deixe o leitor com dúvidas. Ao montar o call to action, use palavras no imperativo. A ideia é falar como se estivesse dando um comando para a ação. “Clique aqui”, “assine a newsletter”, “baixe o material” e “compre agora” são bons exemplos. 

Homem mexendo no celular.
Use palavras no imperativo para provocar ações.

3. Dê um motivo 

Ao mesmo tempo em que você dá a ordem, é preciso mostrar para quem lê porque ele deveria executar o que você está pedindo. Por isso, sempre antes do call to action mostre os benefícios daquela ação. Gatilhos como testes gratuitos ou condições por tempo limitado funcionam muito bem e aumentam a conversão do seu call to action. 

4. Personalize seu call to action

Como vimos acima, expressões como “comprar agora” e “baixe aqui” funcionam muito bem. No entanto, em alguns momentos é interessante mesclar o CTA com mensagens mais personalizadas. Por exemplo, em vez de pedir simplesmente para o seu leitor baixar o seu material sobre como vender mais na internet com um “baixe aqui”, que tal um call to action em forma de botão. Ele pode trazer uma mensagem do tipo “quero aprender como vender mais pela internet”? 

5. Aposte em um bom visual

Antes mesmo de convencer os visitantes a tomarem uma ação é necessário chamar a atenção deles. Uma excelente maneira é ter um visual poderoso. Isso inclui o uso de cores, sombras, fontes e gradientes. Sendo assim, saiba que o seu CTA precisa sempre se diferenciar do restante da comunicação.

6. Faça testes A/B

Nunca assuma que o seu call to action está perfeito. Faça constantemente testes A/B e compare algumas opções. Com certeza os testes te mostrarão que existem outros calls to action que podem converter ainda mais do que aquele modelo que você considerou como ideal. 

7. Invista em urgência

Ninguém quer perder oportunidades. Por isso, sempre que possível, inclua nos seus calls to action mensagens que demonstram que aquela pode ser a última oportunidade. O cérebro, quando sente medo de perder, costuma não pensar duas vezes antes de tomar a ação. 

Gostou de saber mais sobre o tema? Então, chegou a hora do call to action deste artigo! Já que está por aqui, continue dentro do tema e leia mais sobre como estabelecer métricas para a sua estratégia de marketing digital, entenda também sobre a importância de avaliar os resultados obtidos pela sua empresa e como transformá-los em insights poderosos para o seu negócio. 

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio