Boleto, cartão de crédito ou transferência: o que é melhor para meu e-commerce?

Descubra qual dos três métodos de pagamento é mais indicado para o seu comércio virtual!

25/02/2019 às 9:00

Boleto, cartão de crédito ou transferência bancária? O que escolher para oferecer como forma de pagamento para os clientes do seu e-commerce? Antes de mais nada é importante entender que cada uma das opções possui características específicas – e é importante conhecê-las para tomar a melhor decisão para o seu negócio.

Além disso, é fundamental saber que há vantagens e desvantagens em todos os sistemas. Portanto, para escolher, tenha em mente três fatores essenciais: o momento que a sua empresa está, quais são os seus objetivos para um futuro próximo e também qual método pode ser mais rentável.

Boleto, transferência bancária ou cartão de crédito?

Você pode escolher entre diferentes meios de pagamento para o seu e-commerce: boleto, transferência bancário ou cartão de crédito.

A última resposta depende das duas primeiras. E, como comentamos, também dependerá do conhecimento que você tem sobre todos os métodos de pagamento disponíveis para compras e movimentações pela internet.

Aliás, também é possível (e recomendado) oferecer mais de uma possibilidade para os compradores. Assim, os abandonos de carrinho tendem a diminuir. Mas e você, conhece bem as especificidades de cada método de pagamento disponível? Nós contamos a seguir o que são, como funcionam e para quais tipos de negócio são mais indicados.

Boleto bancário

Trata-se de um método bastante utilizado em e-commerces e o motivo é bem simples: a facilidade de acesso. Ou seja, até mesmo quem não tem um cartão de crédito pode emitir um boleto para concretizar a compra online.

Um boleto bancário amplia a possibilidade de compra.

Um boleto bancário amplia a possibilidade de compra.

Inclusive, nem é preciso ter uma conta no banco para poder pagar. Basta possuir o dinheiro em mãos e quitá-lo diretamente no caixa de qualquer banco até a data de vencimento. Inclusive, correios e lotéricas também aceitam esse tipo de pagamento. Dessa forma, o meio democratiza a compra online.

No entanto, o empresário precisa ter em mente que o processo de compra poderá ser mais demorado. Isso porque a confirmação do pagamento não é imediata, podendo demorar até cinco dias úteis. Outra possível desvantagem é a taxa de emissão. A empresa tem  que pagar de R$ 1 a R$ 10 por cada boleto emitido, dependendo do banco. Além disso, é necessário que a empresa tenha uma conta corrente aberta.

Vantagens:

  • Democrático: não exige cartão de crédito.
  • Seguro: só libera o pedido após o pagamento.

Desvantagens:

  • Gasto: a emissão possui custo.
  • Demora: depende do pagamento da pessoa e, após isso, do prazo de pagamento dos bancos.

Confira dicas importantes para evitar o abandono de carrinho

Cartão de crédito

O cartão de crédito é largamente utilizado no universo das compras virtuais. O método proporciona praticidade para quem adquire algo e também para o empresário. O motivo é simples: todo o processo é praticamente imediato. Ao fazer a transação, as operadoras de cartão liberam ou não a solicitação – tudo isso em um curto período de tempo.

Aliás, tal agilidade também ajuda a reduzir os abandonos de carrinho. Se o comprador já tem o cartão cadastrado no site, por exemplo, basta um clique para finalizar o procedimento. Tudo simples e prático. No entanto, é essencial oferecer um ambiente seguro para garantir a proteção dos dados do comprador.

Boleto, transferência bancária ou cartão de crédito?

O cartão de crédito é um dos métodos de pagamento mais utilizados.

Apesar de ampliar a possibilidade de compra, há duas desvantagens nesse método: os valores caem na conta depois de um período de compensação, que costuma durar 30 dias, e o comerciante ainda paga uma taxa sobre cada venda. No entanto, como trata-se de um método capaz de aumentar a taxa de conversão, na maioria dos casos vale a pena aderir.

Ainda no universo de cartões, também há a possibilidade de contratar empresas conhecidas como “intermediadoras de pagamento”. O PayPal e o PagSeguro são dois exemplos disso. Tais companhias fazem todo o procedimento para o empresário. Elas recebem e repassam os valores, mediante uma taxa (é preciso consultar cada serviço, pois o valor pode variar). A principal vantagem aqui é a segurança da transação.

Vantagens:

  • Agilidade: tudo resolvido em instantes.
  • Mais eficaz: menos abandonos de carrinhos.

Desvantagens:

  • Cobrança: altas taxa sobre cada compra.
  • Taxas: pode ser cobrado um alto valor sobre cada venda efetuada.

Transferência bancária

Você disponibiliza os seus dados bancários e o cliente faz a transferência no momento da compra. O próprio site do e-commerce pode ser programado para direcioná-lo à página do banco. Trata-se de uma opção econômica. No entanto, é mais recomendada para pequenas empresas. Isso porque, em companhias maiores, fica mais difícil fazer um controle das entradas e das saídas de dinheiro. Ou seja, localizar e dar baixa em todos os depósitos.

Boleto, transferência bancária ou cartão de crédito?

A transferência bancária é uma das opções mais em conta para o comerciante, porém exige uma organização maior.

Além  disso, fazer com que o cliente tenha que preencher muitos campos no momento da venda pode acabar fazendo com que ele perca o interesse e desista da compra.

Vantagens:

Economia: não há gastos envolvidos, uma vez que o dinheiro cai sem qualquer tipo de descontos na conta da empresa.

Desvantagens:

  • Gestão: será preciso fazer um controle bastante rígido da conta para detectar os depósitos e dar baixa nas operações.
  • Passos: o cliente precisa fazer a operação de pagamento no internet banking.

Segurança na compra

Independentemente do meio de pagamento, em todos os casos é essencial oferecer um ambiente seguro para o cliente. Além disso, também é preciso mostrar para ele que se trata de uma loja totalmente confiável. E qual é a melhor maneira? Deixando os certificados de segurança visíveis na sua página.

O SSL é o principal quando o assunto é um e-commerce. O componente garante a total segurança das informações, sobretudo porque proporciona uma troca criptografada dos dados. Ou seja, ninguém conseguirá ter acesso a essas informações – nem hackers ou malwares, por exemplo.

Boleto, transferência bancária ou cartão de crédito?

O cadeado na URL do site mostra que o site tem o certificado SSL.

E aí, te ajudamos a decidir com qual método deve seguir? Aliás, ainda nesse tema, veja aqui como garantir que a loja online venda mais e os sistemas de pagamento mais adequados. E continue conosco no Blog Vivo Empresas!

Gostou da notícia?

campo obrigátório

Cadastro efetuado com sucesso!

Em breve você receberá os melhores conteúdos para ajudar a gerenciar, expandir ou inovar o seu negócio